O novo aplicativo DoNotPay utiliza os termos legais aplicados nos contratos das companhias aéreas para casos em que uma passagem é comprada e o preço desta é baixado, dessa forma se obtém automaticamente o reembolso do que foi pago em excesso.

Nuria Meler Joshua Browder foi o criador da pioneira plataforma DoNotPay, que permitiu que usuários britânicos e norte-americanos desafiassem milhares de multas de estacionamento, no começo quando o produto foi apresentado.

É o primeiro serviço totalmente automatizado que permite ao consumidor obter o retorno do pago em excesso pelo preço de um bilhete de avião, quando ele cai após a reserva ter sido fechada.

A ideia subjacente é que, uma vez que os preços dos voos (e hotéis) flutuam mesmo depois da formalização da reserva, o utilizador pode obter o retorno do que pagou a mais, com base nos termos e condições acordados com a empresa fornecedora.

O aplicativo, totalmente gratuito, funciona no momento com todas as companhias aéreas dos EUA e sites de reservas de viagens, mas apenas no país americano. De acordo com o desenvolvedor, ele recebe o reembolso de 100% do excedente de passagens aéreas e espera que em breve seja aplicável também aos preços dos hotéis, também.

A experiência DoNotPay

Browder, um estudante londrino de 21 anos da Universidade de Stanford, na Califórnia, ganhou fama há dois anos com a plataforma DoNotPay.

No inicio, com este aplicativo e através de um sistema simples de perguntas robóticas, os usuários podem saber se a sua reivindicação são viáveis ou não.

Este mesmo sistema foi posteriormente adaptado ao mundo das reclamações contras as companhias aéreas, onde a DoNotPay também viu a oportunidade de automatizar a proteção dos direitos do consumidor.

Browder também desenvolveu aplicativos para fornecer assistência jurídica a pessoas refugiadas e para ajudar as vítimas de roubo de dados.

Aproveitar os termos e condições das companhias aéreas

Um “Advogado Artificial” enfatiza que: as pessoas querem direitos de consumidor e processos legais totalmente automatizados. Portanto, o intuito dos aplicativos desenvolvidos por Browder pretendem que os consumidores possam exercer seus direitos sem ter que recorrer aos tribunais, tornando a aplicação de um “advogado robô” algo com sentido e que obtém resultados.

Por isso, a DoNotPay usa os termos legais das companhias aéreas para que, no caso de uma passagem ser comprada e o preço abaixar, automaticamente se tenha o reembolso do que foi pago em excesso.

O algoritmo do sistema identifica e extrai desses termos e condições corporativos a cláusula que permite ao usuário reservar novamente quando o preço do ticket atinge um preço menor que o reservado.

Para conseguir isso, o aplicativo automatiza uma verificação a cada 5 segundos e se há um preço mais barato para o mesmo tipo de ticket.

Se for localizado, é feita a mudança para um bilhete mais barato e a companhia aérea deverá reembolsar a diferença diretamente para sua forma original de pagamento. É ilimitado até que você pague o menor preço que oferecido na sua classe de taxa. Os usuários recebem o dinheiro diretamente na conta corrente.

Saiba Mais