“Desligue e pare de usar seu aparelho, que pode explodir a qualquer momento”

Galaxy Note 7: Nesta terça-feira (11), a Samsung confirmou o fracasso do aparelho ao pedir que seus parceiros parem imediatamente de vendê-lo, e recomendar aos usuários que desliguem o Galaxy Note para evitar qualquer risco de explosão e confirmar que a produção do aparelho foi cancelada.

A grande marca sul-coreana está tentando impedir que a repercussão das baterias problemáticas interfira negativamente em sua imagem. Este é um dos maiores problemas comerciais que a empresa já enfrentou, em um momento com muita concorrência.

Samsung Suspende venda note 7

A Agência Americana de Segurança do Consumidor elogiou a atitude da empresa, porém nem isso foi capaz de parar a forte queda das ações da Samsung que já chega a 8% na Bolsa de Seul.

Com esta decisão, a Samsung comprova a verdadeira queda do Galaxy Note 7, que foi lançado em Agosto com grande expectativa, além de ter a esperança de pressionar a Apple, que trouxe ao mercado o novo iPhone 7.

Depois de alguns aparelhos pegarem fogo por conta da explosão da bateria, que é causada ao carregar o telefone, a Samsung foi obrigada a fazer um recall em escala mundial de 2,5 milhões de unidades do Galaxy Note 7 no dia 2 de Setembro.

As imagens que circularam pela internet em todo o planeta, faz a Samsung cair em contradição, que diz ser uma empresa inovadora e presar pela qualidade de seus produtos.

galaxy note 7 explode

Galaxy Note 7: A perda de 10 bilhões de dólares:

A AT&T e a T-Mobile interromperam as vendas do Galaxy Note 7 neste domingo e ficou à espera de investigações adicionais. A especialista em telefonia móvel na Strategy Analytics, Linda Sui, calcula que este ocorrido, pode custar a Samsung 10 bilhões de dólares, ou mais.

A queda do Note 7 se torna ainda pior por estar acontecendo em um momento crítico para a empresa, que está enfrentando uma complicada transição de gerações em sua direção. O fundo americano Elliott Management tornou as coisas ainda piores ao propor uma divisão do grupo em duas empresas diferentes.

Gerenciamento da crise:

O modo como a Samsung está lidando com essa crise também está sendo muito criticada. Nesta terça-feira, a empresa assumiu de forma implícita que os aparelhos que foram entregues aos usuários no recall ainda tinham problemas.

“Na primeira vez, existe a possibilidade de pensar em um erro. Mas se você repete o mesmo erro duas vezes, no mesmo aparelho, isto acaba gerando uma grande perda de confiança dos consumidores”, afirmou Greg Roh, da HMC Investment Securities.

“A razão pela qual os consumidores decidem entre Apple e Samsung é o nível de confiabilidade que eles tem no produto. Nesta situação, o dano na imagem da empresa será inevitável e a Samsung terá que trabalhar muito duro para reverter a situação”, completou

A marca sul-coreana justificou sua decisão pela necessidade de uma “profunda investigação” dos incidentes nos aparelhos. “A segurança dos consumidores neste momento é a nossa prioridade. A Samsung pede a todos os usuários e lojas que parem de vender e trocar o Galaxy Note 7, enquanto a investigação é realizada”, afirmou o grupo em um comunicado feito com mais clareza do que o que foi feito na segunda-feira (10), quando a empresa disse estar fazendo apenas um “ajuste nos volumes de produção” do aparelho.

A Samsung orientou todos os usuários de um modelo original do Galaxy Note 7 ou de um aparelho que foi substituído que “desliguem e parem de utilizar o aparelho”.

Portanto, é importante que antes de comprar um aparelho que acaba de ser lançado no mercado, o consumidor espere para saber se ele irá apresentar algum problema com outros usuários, para depois adquiri-lo.

Compartilha essa notícia com os seus amigos!

Veja Também:

iPhone 7 explode! Saiba o que está acontecendo com a Apple..
iPhone 6 explode e pega fogo no bolso da calça de um estudante
Chegaram os novos BQ Aquaris U, U Plus e U Lite

 

Saiba Mais: